Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É uma Vida para Dois

Livros para folhear, filmes para ver, sabores para provar, destinos para descobrir. Gostamos de experimentar tudo o que há de novo aqui e acolá! Queremos a vida bem passada e bem servida, se faz favor!

Rice Me

Não é que no Sábado à noite o elevador da garagem do nosso prédio avariou pela enésima vez? Rogando pragas ao sucedido, trocámos a nossa intenção de ir de carro ao El Corte Inglés, por uma caminhada de 20 minutos da nossa casa até lá. E se há azares que vêm por bem, temos que agradecer à Thyssen Krupp Elavadores, porque se o elevador do nosso prédio funcionasse na perfeição, tinhamos saído directos da garagem da nossa casa à garagem do El Corte Inglés, sem nunca reparar no Rice Me

 

Numa perpendicular à Avenida António Augusto de Aguiar, na Rua Carlos Testa nº18, moram os peritos em arroz. Química à primeira vista, ao perceber que neste restaurante o protagonista só podia ser o arroz, decidimos que seria aqui o nosso jantar. É raro irmos a um restaurante sem ler críticas e opiniões sobre a qualidade do que vamos encontrar, mas aquele que poderia ser um tiro no escuro, tornou-se a melhor surpresa gastronómica do mês e talvez de 2016.

Fomos recebidos com simpatia e disponibilidade, ficando a perceber que o Rice Me tinha aberto há pouco mais de uma semana. Conceito baseado no arroz, o Rice Me tem entradas, snacks, pratos e sobremesas com base em oito tipos diferentes de arroz, desde o arroz vermelho ao arroz selvagem.

 

Para entradas pedimos Dim Sum de Arroz com Camarão (2 unidades - 3,50 eur), os típicos pasteis cozidos ao vapor, tradicionais da China. Para banhar em molho de soja, estes pastéis são muito leves e absolutamente deliciosos, só é pena comerem-se tão rápido e ficar-se a chorar por mais.

DSC06621-001.JPG

DSC06622-001.JPG

 

Seguiu-se a Canja de Galinha com ovo escalfado (2 eur). Com um toque delicioso de hortelã, nada como o ovo a desfazer-se na sopa e a envolver todos os outros ingredientes..hummmm.

DSC06626-001.JPG

 

Pedimos também arroz negro em folha de couve com legumes salteados e couli de tomate (7,50 eur), uma mistura improvável mas a resultar na perfeição. Além disso, prato mais saudável é difícil.

fevereiro II.jpg 

Já próvamos alguns risottos de espargos e cogumelos noutros locais, mas podemos afirmar que este está no top3 dos melhores que já comemos. Costumamos dividir os pratos a meias, para provarmos de tudo, mas o Risotto de Espargos e Cogumelos Portobello (8,60 eur) foi muito disputado entre nós, a ver quem conseguia roubar mais garfadas!

DSC06629-001.JPG

  

 A refeição acompanhou com chá de arroz frio (1 eur), com um sabor neutro, mas ainda assim muito agradável.

DSC06620-001.JPG

 

Agora vêm as grandes surpresas...as sobremesas. A escolha foi difícil: começámos a babar-nos só de ler a ementa e ouvir a explicação do empregado.

Decidimo-nos por arroz doce com ganache de chocolate (2,95 eur). Meu Deus, esta sobremesa é de ir ao céu e voltar. Temiamos que pudesse ser um pouco enjoativa, mas nem chegou perto. O chocolate tinha um sabor delicioso, combinando na perfeição com o arroz e com as lascas de amêndoas. Sobremesa muito criativa e supreendente, não deixem de a pedir quando visitarem o Rice Me!

DSC06635-001.JPG

DSC06636-001.JPG

 

O melhor é que Rizant de Chocolate (3,55 eur) não ficou nem um milímetro atrás do arroz doce. Sobremesa tipo Petit Gateau também foi dos melhores que já alguma vez provámos. Bolo fofo por fora com chocolate derretido no interior, foi outro que também nos levou a outra dimensão. Olhem só para estas imagens...

DSC06638-001.JPG

DSC06639-001.JPG

Não podiamos pedir a carta toda, mas gostaríamos. Restam-nos outras visitas ao Rice Me, para experimentar outras opções. Têm também massas, snacks e opções para lanche. Durante a semana têm também um menu executivo.

 

E vocês? Já conhecem o Rice Me?

Bom Apetite!

 

Mr. and Mrs.

Todas as fotos são da autoria do Uma Vida para Dois

Locais inesperados para visitar em Portugal

Depois de sugerirmos os destinos a visitar em 2016 - parte I e parte II - lembrámo-nos de fazer uma compilação de vários locais pouco conhecidos, originais, únicos e principalmente inesperados em...Portugal. 

Desde a igreja dentro do mar, à casa que só parece pertencer a Fred Flinstone, aqui seguem os vencedores para os locais mais inesperados do país: 

 

FORTE DA GRAÇA (Elvas)

O Forte da Graça situa-se no monte com o mesmo nome, um dos mais altos da região e de grande importância estratégica-defensiva, a cerca de 1km de distância a norte da cidade de Elvas. 
Esta obra-prima da arquitectura militar Europeia foi mandada construir pelo rei D. José I, iniciando-se os trabalhos de construção em 1763, sendo inaugurado em 1792, já no reinado de D. Maria I. 

O Forte da Graça é constituído por três linhas de defesa, incluindo no seu interior diversas dependências, como casernas, capela, a casa do governador, uma grande cisterna, canhoeiras, entre muitas outras. 

O Forte da Graça teve obras de requalificação, inauguradas pelo Presidente da República Aníbal Cavaco Silva a 27 de novembro de 2015 e pode ser visitado pelo público.

http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-forte-da-graca-20171

 

CAPELA DO SENHOR DA PEDRA (Miramar)

A Capela do Senhor da Pedra situa-se na Praia de Miramar, na freguesia de Gulpilhares, Concelho de Vila Nova de Gaia.

Construída em 1686 sobre um rochedo, é local de culto e peregrinação. Actualmente, é realizada uma romaria ao Senhor da Pedra, que é realizada no Domingo da Santíssima Trindade e prolonga-se até à Terça-Feira seguinte. Diz a tradição que a Capela do Senhor da Pedra ora pertence tanto ao mar como à terra. Sendo a única igreja virada de costas para o mar, as suas traseiras são palco de bruxarias e feitiçarias.

http://asenhoradomonte.com/

 

 

COSTA NOVA (Ílhavo)

Entre a Ria de Aveiro e o mar fica uma península, e é aqui que se encontra a Costa Nova.

Até inícios do século XIX, a Costa Nova era um extenso areal desabitado mas após a fixação da Barra do Porto de Aveiro, os pescadores das campanhas piscatórias de Ílhavo mudaram-se para a Costa Nova e começaram a construir palheiros para guardarem as redes e outros materiais associados à pesca.

Os palheiros originais eram construídos com materiais locais, erguendo-se sobre estacas assentes no areal seco da Costa Nova. O espaço interior era amplo, sem qualquer divisão, cumprindo a sua função de ser nada mais que um armazém. Com o passar dos anos, alguns pescadores começaram a transformar os palheiros adaptando-os a espaços de alojamento que passaram a acolher famílias na época de veraneio.

http://www.guiadacidade.pt

http://www.visitcentrodeportugal.com.pt

 

 

CASA DO PENEDO (Fafe)

Podia ser a casa dos Flinstones, mas não é. Construída em 1974 por um engenheiro de Guimarães, é casa de férias de Vítor Rodrigues, que há muito tempo deixou de conseguir descansar.

Com as imagens da sua casa a circularem a internet, a fama da Casa do Penedo têm vindo a ganhar fama pelos quatro cantos do mundo. Acontece-lhe sentar-se na sala e, de repente, aparecer alguém a espreitar pela janela. Há até quem abra a porta e entre. Aos domingos, parece uma romaria. É como se estivessem à espera de encontrar Fred e a esposa Wilma. 

A Casa do Penedo integra-se completamente na sua paisagem rural envolvente. A sua construção é inteiramente feita em rocha, à excepção das portas, janelas e telhado.

O interior apresenta também um estilo rústico, onde a mobília, as escadas e os corrimãos são feitos de troncos. O sofá, pensado ao estilo rústico, é feito em betão e madeira de eucalipto e pesa 350 kg. Não possui qualquer instalação eléctrica.

https://www.publico.pt

https://pt.wikipedia.org/wiki/Casa_do_Penedo

 

 

 

COVÃO DOS CONCHOS (Serra da Estrela)

Paracem imagens de outros planetas, mas não: situa-se mesmo no planeta Terra, neste país chamado Portugal. Parece um funil que leva a água para o centro da Terra, mas também não é.  

É barragem dos Conchos, parte do sistema hidroelétrico da Serra da Estrela, para onde convergem todos os cursos de água da ribeira das Naves. A água da ribeira das Naves – que se pode acumular neste “poço” de betão e granito até atingir 120 mil metros cúbicos – está a ser encaminhada para a albufeira da Lagoa Comprida através de um túnel com 1.519 metros de comprimento.

O covão dos conchos não é de fácil acesso, mas pode ser visitado por trilho pedestre. Por isso, numa visita à Serra da Estrela, preparem a vossa endumentária de caminhadas, coloquem as coordenadas no GPS e sigam para o funil mais famoso do país!

http://observador.pt

http://www.rtp.pt

 

CASTRO DE MONTE MOZINHO (Penafiel)

É aqui, em Portugal, que se encontra o que resta da famosa nave Millenium Falcon da Saga Star Wars.

Parece, não parece?

Situado em Oldrões, no concelho de Penafiel, o Castro de Monte Mozinho, também conhecido por Cidade Morta de Penafiel, é um dos grandes tesouros arqueológicos do País. 

Localizado num outeiro destacado de suave declive, constituiu um importante ponto estratégico de defesa e observação do território. Os estudos têm demonstrado que este terá sido um povoado castrejo de época romana, fundado no século I d.C. mas com uma ampla cronologia de ocupação, chegando mesmo a atingir o século V. 
 
No Museu Municipal encontram-se actualmente duas estátuas de guerreiros galaicos que estariam na entrada na muralha do século I. 
Na área urbana exterior à primeira muralha apresenta-se um ‘podium’ de um pequeno templo, na rua principal, e já fora do espaço urbano, destaca-se uma necrópole. 
 
O Castro de Monte Mozinho está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1948.

http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-castro-de-monte-mozinho-17613

 

Papa Maizena...na Yammi

Nem toda a gente gosta de papas, mas quem gosta certamente não resiste a uma papa maizena. Eu faço parte do grupo que adora. 

 

A farinha maizena é amido de milho, é isenta de glúten, e tem como desvantagem uma grande quantidade de hidratos de carbono (por 100g - Calorias: 355kcal | Líp: 0,50g | Carbs: 86,00g | Prot: 0,50g), pelo que deve ser evitada por quem pretende perder peso. Mas como dias não são dias, principalmente naqueles em que apetece um pequeno-almoço ou um lanche reconfortante...nada como uma maizena para mimar...a alma. 

 

Para tal, nada como recorrer à Yammi e reinventar a receita das nossas avós, utilizando mel em vez de açúcar branco e utilizando toppings de fruta, conforme o gosto.

 

Melhor, melhor é aproveitar o próximo Domingo, Dia dos Namorados, para colocar uma papa maizena numa tigela gira (como esta da Tiger), decorar com frutos vermelhos e levar-lhe à cama. Meninos, se ela gostar de papas...estará conquistada e não há ramo de rosas que possa fazer frente a um pequeno-almoço na cama!

DSC06478-001.JPGmaizena na yammi.JPG

 

DSC06480.JPG

DSC06481.JPG

 Alguém aqui é fã de maizena?

Bom Apetite!

 

Mrs.

 

Receita e fotos da autoria do Uma Vida para Dois

 

Alkimia Madeirense, em Évora

Muitos dos nossos fins-de-semana são passados em Évora. Apesar de a razão da nossa viagem ser a visita aos nossos familiares, não são precisos inventar grandes pretextos para uma visita a cidade. Cidade-Museu a céu aberto, Évora tem mil e uma razões para ser visitada várias vezes sem nunca repetir locais, sem nunca enjoar, sem nunca cansar. 

 

Já aqui tinhamos falado na maravilhosa Livraria Fonte das Letras e no Café ideal para ir com bom tempo, o Art Café Évora.

 

Mas em dias mais frios e chuvosos, o Alkimia é o lugar que apetece. Café-bar-restaurante madeirense, a decoração apaixona logo à entrada: no tecto pairam centenas de discos a olharem-nos de cima. Depois, são os livros na parede, as máquinas de costura nas mesas, os gira-discos, os relógios antigos e as cadeiras trabalhadas e forradas a veludo. A variedade de elementos decorativos e criativos, associada ao ambiente cosy que se sentir, faz do Alkimia o spot ideal para fins de tarde entre dedos de conversa rodeados de amigos. 

DSC06435-001.JPGDSC06398.JPG

DSC06399-001.JPG

DSC06407-001.JPG

DSC06415-001.JPG

DSC06417-001.JPG

DSC06423-001.JPG

DSC06424-001.JPG

DSC06427.JPG

DSC06429-001.JPG

DSC06430-001.JPG

 

Da comida, há a dizer que a oferta agrada a todos os gostos. Quanto a nós, pedimos uma tosta de salmão para dividir e arrependemo-nos de não termos pedido uma, mas para cada um: foi das melhores que já alguma vez provámos. Pedimos também chás - a carta tem muitos e variados  - desde aromas de chocolate a  aromas de canela, deliciosos e únicos. 

DSC06440-001.JPG

DSC06442-001.JPG

DSC06443-001.JPG

DSC06445-001.JPG

Curiosos para uma visita ao Alkimia?

Ele está à vossa espera.

 

Mr. and Mrs.

 

Todas as fotos são da autoria do Uma Vida para Dois