Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

É uma Vida para Dois

Livros para folhear, filmes para ver, sabores para provar, destinos para descobrir. Gostamos de experimentar tudo o que há de novo aqui e acolá! Queremos a vida bem passada e bem servida, se faz favor!

Filmes divertidos para as Chuvas de Abril

Muitas vezes encontrar um filme divertido que seja bom é tão difícil como pôr a Kristen Stewart a rir ou o José Sócrates a dizer a verdade. Sou pouco adepta do "humor parvinho" e nonsense, mas gostos não se discutem. Ficam aqui então as minhas sugestões de filmes que fazem dar umas boas gargalhadas, mas que também fazem reflectir, concluir uma moral ou despertar a imaginação.

Nada melhor do que escolher um deles, pegar nas pipocas e passar os serões de chuva que se avizinham a ver um deles:

 

Goodbye Lenine (2003)

"Outubro de 1989 era uma má altura para ficar em coma, para quem vivesse na Alemanha de Leste – e é o que acontece precisamente à mãe de Alex, uma activista do progresso social a Alemanha socialista. Alex tem um grande problema em mãos, quando a sua mãe acorda do coma, 8 meses depois. O seu coração está tão fraco que o menor choque pode levá-la à morte. E o que poderia ser mais chocante do que a queda do Muro de Berlim e o triunfo do capitalismo no seu amado país? Para salvar a sua mãe, Alex transforma o apartamento onde vivem numa ilha do passado, num museu do socialismo, onde a sua mãe é amavelmente levada a crer que nada mudou. O que começa por ser uma pequena mentira, começa a fugir ao controlo de Alex" http://cinema.sapo.pt/

Este filme está para além de espectacular, proporcionando tanto momentos de boas gargalhadas como periodos mais introspectivos. A banda sonora é das melhores, composta por Yan Tierssen.

 

Little Miss Sunshine (2006)

"Olive é uma miúda de 7 anos que tem um sonho: vencer o concurso de beleza “Little Miss Sunshine”. A sua família deseja também que esse sonho se concretize, mas como estão sempre ocupados com os seus próprios sofismas, neuroses e problemas, mal têm tempo para pensar nisso. Richard, o pai de Olive, é um fracasso como orador, continuamente preocupado com a sua “filosofia barata” A mãe, Sheryl, é a favor da verdade acima de tudo. O seu tio Frank, um professor de filosofia gay, tentou suicidar-se depois de um romance fracassado com um dos seus alunos. O seu irmão Dwayne, um adolescente seguidor fanático de Nietzsche, fez votos de silêncio o que lhe permite isolar-se da família que o atormenta. E o avô de Olive, viciado em heroína, é o único que a entusiasma a seguir o seu sonho. Acabam todos por se juntar numa carrinha amarela para levar Olive a participar no concurso" http://cinema.sapo.pt/

As relações familiares nem sempre são fáceis, mas quando todos os membros se focam num propósito comum, os problemas individuais ficam mais fáceis de ultrapassar. As aventuras de uma família pouco tradicional na demanda de vida da filha mais nova. Com desempenhos fantásticos de actores de todas as idades e diálogos cheios de humor, já vi este filme várias vezes e não me canso.

 

A Invenção da Mentira (2009)

"Numa realidade alternativa onde a mentira não existe, toda a gente, mesmo os políticos e publicitários, diz a verdade (e nada mais do que a verdade). Mas quando um falhado chamado Mark descobre a mentira, percebe que a desonestidade tem as suas recompensas. Num mundo onde cada palavra é tida como uma verdade absoluta, Mark consegue abrir caminho até à fama e fortuna pela mentira. Mas depressa as coisas saem fora de controlo, quando as pessoas começam a tratar as mentiras de Mark como evangelho. Ele tem o mundo inteiro preso pelas suas palavras, mas mesmo assim conseguirá conquistar o coração da mulher que ama?" http://cinema.sapo.pt/

 

Para além de proporcionar gargalhadas do princípio ao fim, este filme imagina de forma genial um mundo alternativo onde ninguém consegue conceber a existência de nada que não seja verdade. Os diálogos são hilariantes de tão honestos e faz-nos pensar como seria a nossa vida se as pessoas comunicassem como no filme.

 

Meia-Noite em Paris (2011)

"Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e quis ser como eles. A vida levou-o a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que por um lado fez com que fosse muito bem remunerado, por outro rendeu-lhe uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir para Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido." https://coolturalblog.wordpress.com/

 

É um dos meus filmes preferidos de Woody Allen, conseguindo aliar a comédia à fantasia criativa que ocorre quando tocam as badaladas da meia-noite nas ruas de Paris. Marcado por diálogos divertidos, é também uma viagem pelos anos 20 e pelas épocas mais marcantes da literatura mundial. Banda sonora e fotografia espectaculares.

 

Já conheciam algum destes filmes?

Boas sessões de cinema!

 

Mrs.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.